011 4903-9000

Irmãs Beneditinas da Divina Providência

Acolhendo . Assistindo . Educando

Beatificação e Canonização

Causa de beatificação e canonização das servas de Deus Maria e Giustina Schiapparoli

 

Para a Congregação das Irmãs Beneditinas da Divina Providência, o encaminhamento da Causa de Canonização das nossas Fundadoras Maria e Giustina Schiapparoli foi motivo de alegria e de profunda reflexão, pois, enquanto se desenvolviam as práticas canônicas para se chegar à Beatificacação, ia-se descobrindo a fecundidade do carisma inicial, particularidades da vida e da espiritualidade das Fundadoras e das primeiras Irmãs da Congregação, sinais concretos que atestavam a fama de santidade e as virtudes heróicas das Servas de Deus...

É um longo caminho, em duas longas fases: a fase Diocesana e a fase Romana.

A fase Diocesana foi iniciada, solenemente, no dia 8 de agosto de 1999 pelo Bispo de Tortona (Itália) Dom Martino Canessa, porque a Serva de Deus Giustina Schiapparoli morreu em Voghera, cidade importante desta Diocese. Nota: Como a Serva de Deus Maria Schiapparoli faleceu em Vespolate, Diocese de Novara, o Bispo daquela Diocese concedeu a licença para que a causa se realizasse junto à sua irmã em Tortona.

Foi constituído um Tribunal Eclesiástico, encarregado de ouvir as Testemunhas sobre a Vida, as Virtudes e a Fama de santidade das Servas de Deus, e uma Comissão Histórica, encarregada das Pesquisas nos arquivos civis e eclesiásticos, pois se tratava de uma Causa Histórica.

Foram ouvidas 27 testemunhas e encontrada uma vasta documentação, possibilitando assim a reconstrução da vida e da obra das Servas Deus.

Os Processos Informativos Diocesanos sobre a vida, as virtudes e a fama de santidade das Servas de Deus foram, solenemente, encerrados no dia 13 de maio de 2001, na Matriz de Voghera, pelo Bispo D. Martino Canessa.

No dia 2 de junho de 2001, toda a documentação foi levada à Congregação pela Causa dos Santos, no Vaticano, em Roma. Iniciou, assim, a fase Romana.

Reconhecida válida toda a documentação pela Congregação da Causa dos Santos, a Postuladora começou a escrever a POSITIO sobre a vida, as virtudes e a fama de santidade das Servas de Deus. Dois grandes volumes, os quais seriam estudados por duas comissões: a Comissão histórica e a Comissão Teológica.

A Comissão Histórica já se pronunciou, dando parecer favorável. Falta ainda o parecer da Comissão Teológica. Depois deste parecer, o Santo Padre emitirá o Decreto de Veneráveis.

Para que a Igreja possa proclamá-las Beatas, é necessário um milagre alcançado pela intercessão das Servas de Deus. Muitas são as graças recebidas. Precisamos intensificar nossa oração e nosso amor para com as Servas de Deus para que a sua fama de santidade possa brilhar entre as pessoas de nossas atividades pastorais.

IRMÃS BENEDITINAS DA DIVINA PROVIDÊNCIA - Acolher, Assistir e Educar